HUac

HOSPITAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

LOCALIZAÇÃO: BR 364, Km 04, Campus Universitário da UFAC, Rio Branco, Acre.

 

NATUREZA DO EMPREENDIMENTO: Público Federal

TIPO DE OBRA: Construção

ÁREA DO TERRENO: 1,2 milhão m²

ÁREA DE CONSTRUÇÃO: 43.849 m²

ANO DO PROJETO: 2016 /2017

ARQUITETURA:  PROJETO H  ARQUITETURA 

AUTORES:

Thomé de M. Raposo Júnior       

Michelle Gavanski 

 

ENGENHARIA: MBM Engenharia

ESTRUTURAL: SECOPE Engenharia 

CLIENTE: GOVERNO DE ESTADO DO ACRE E UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

O Hospital da Universidade Federal do Acre foi projetado para ser construído em duas ou mais etapas e terá capacidade para abrigar 320 pacientes em regime de internação, com 40 destes em regime de terapia intensiva (adultos, pediatria e neonatologia). Terá a sua disposição um parque diagnóstico de imagem de alta resolutividade, e contará ainda com serviços terapêuticos como diálise, quimioterapia, radioterapia e reabilitação.

A implantação estabeleceu, como condição, a ordenação e separação dos fluxos de veículos criando zonas independentes para abastecimentos-serviços e usuários (pacientes, acompanhantes, visitantes, alunos, etc). Acessos próprios, com controle de admissão originaram o zoneamento (2 zonas) que tem por objetivo garantir segurança patrimonial e física de usuários.

 

O complexo hospitalar será composto por diversos blocos de até 4 pavimentos. A concepção do partido volumétrico (em blocos), buscou oferecer possibilidade do aumento de áreas com luz e ventilação naturais e redução dos riscos de propagação de incêndios.

A orientação longitudinal leste/oeste dos prédios, favorecerá a redução da extensão das fachadas voltadas para o nascente e para o poente, reduzindo a carga térmica sobre essas fachadas e consequentemente o consumo energético das edificações.

Ordenado a partir de uma “praça de estacionamento” a zona assistencial terá como ponto focal o portal do átrio de recepção do prédio hospitalar que teve como inspiração a geometria das “chagas” da seringueira, árvore produtora do látex (borracha) que no século XIX foi responsável pela origem e desenvolvimento econômico das cidades da região.

Ainda no entorno do estacionamento de usuários estarão implantados os prédios de atendimento ambulatorial, o banco de leite humano e o auditório, todos com independência funcional.

No prédio hospitalar, o átrio será o espaço responsável pela recepção, acolhimento e integração de usuários. Em sua área, além da grande recepção para usuários, serão implantados loja de conveniências, brinquedoteca, caixas bancários e acesso a lanchonete e refeitório. Voltados ainda para o átrio, no nível térreo, estarão disponíveis os acessos aos dois blocos que serão construídos na primeira etapa de obra onde serão instalados o centro de diagnóstico, os serviços terapêuticos, internação com 200 leitos (40 de UTI) e o centro cirúrgico. Aos dois blocos hospitalares, será interligado a oeste em segunda etapa de obra, o terceiro bloco que ampliará o centro de diagnóstico com equipamentos de alta complexidade e mais 120 leitos de internação.

O prédio do Ambulatório também foi concebido para ser construído em duas etapas e ter funcionamento autônomo. Terá 60 consultórios, áreas de medicação e apartamentos para internação de curta permanência.

Os serviços de apoio, em sua maioria, serão implantados na zona de abastecimento em prédios localizados na retaguarda dos prédios assistenciais. Paralelo e ao longo do bloco hospitalar, de forma a atender as demandas dos serviços de saúde, estarão abrigadas as unidades funcionais de farmácia, nutrição, armazenagem e distribuição de materiais, processamento de roupas, manutenção, tratamento e depósito de resíduos sólidos. Ainda nestes prédios encontraremos o serviço de anatomia patológica e necrotério.